Pandemia seguida de guerra: quando o mundo achou que iria passar por isso?

De alguma maneira, essas turbulências mundiais acabam impactando diretamente no mercado de trabalho e na vida de cada um de nós.

Isso acaba sendo refletido dentro do próprio ambiente de trabalho: pequenos conflitos se tornam mais constantes e um clima de pessimismo e negatividade se instala entre alguns profissionais.

Para os gestores, eis um desafio à parte. Como gerir equipes contaminadas pela negatividade de alguns?

Em épocas assim, quando o futuro da economia mundial é incerto, pessoas negativas representam um dos maiores empecilhos à produtividade de suas equipes.

Neutralizar profissionais que não se entusiasmam com as iniciativas da equipe passa a ser um dos maiores desafios para os gestores.

No universo corporativo, são visíveis três tipos de pessimistas: aqueles que possuem um perfil mais controlador, que são as pessoas invasivas e adoram se intrometer na vida privada dos colegas, alegando que sabem o que “é melhor” para eles.

Há ainda os pessimistas dramáticos, que adoram se vitimizar e acabam tornando qualquer ambiente mais “pesado”.

Já os pessimistas derrotistas estão sempre de mau humor e reclamando da empresa, do gestor ou mesmo de outros colegas de trabalho.

Independentemente de qual deles esteja próximo a você na sua rotina profissional, existem certas atitudes que você deve tomar, para não se contaminar pelo pessimismo deles:

Porém, se você lidera uma equipe, se atente aos sinais: mau humor em excesso, fadiga, irritabilidade e insatisfação constante podem ser sinais de distimia, a chamada “doença do mau humor”, considerada como um tipo de depressão.

 

  1. Crie barreiras emocionais para não se contaminar pelo pessimismo

Não é necessário chegar ao ponto de ignorar os pessimistas. Ouça-os, deixe que desabafem, mas não se contamine.

Sabe o famoso “entrar por um ouvido e sair pelo outro”? É exatamente isso.

Em determinada situações, o ideal é que você fale com os pessimistas apenas amenidades ou assuntos relacionados ao trabalho.

 

  1. Imponha limites aos pessimistas, a respeito dos assuntos que você quer evitar

O que é combinado não é caro: estabeleça junto ao pessimista certos limites a respeito dos assuntos que você se sente mais à vontade.

Nada de colocar panos quentes: utilize ao máximo sua franqueza diante dos pessimistas

Se você perceber que um determinado comportamental do pessimista acabou sendo prejudicial a alguém da equipe, informe-o.

 

  1. Espalhe serenidade e inteligência emocional

Imagine a seguinte situação: seu colega de trabalho pessimista passa um tempão se queixando do ambiente de trabalho, da empresa ou do gestor.

Isso pode te desconcentrar e atrapalhar a sua produtividade.

Às vezes, tudo o que um pessimista deseja é ser ouvido. Pratique a escuta ativa, ouvindo suas queixas com atenção e inteligência emocional.

Em seguida, exponha argumentos que permitam ao seu colega de trabalho repensar no assunto.

 

  1. Estimule sucessivos projetos em grupo

É muito mais fácil uma pessoa pessimista influenciar outras quando ambas trabalham lado a lado, cada uma com a sua atividade.

Em grupo, essa influência negativa é reduzida. Quanto mais pessoas atuando juntas, maiores serão as chances de que as conversas sejam mais leves.

 

  1. Adote o estigma de “super líder contra o baixo astral”

Um líder bem humorado consegue manter o ambiente de trabalho constantemente descontraído, o que acaba inibindo qualquer tentativa dos pessimistas em contaminarem o grupo com sua negatividade.

Isso vale também se o pessimista for apenas um colega de trabalho e você não aguenta mais as lamúrias dele.

A melhor arma contra o baixo astral ainda é o humor.

 

  1. Desenvolva ações motivadoras que promovam a inteligência emocional

Mais do que prestar atenção à saúde mental e ao nível motivacional individual de cada membro de sua equipe, o líder deve buscar formas de reforçar a integração entre seus funcionários.

Só os gestores sabem quais, dentro de suas equipes, são os funcionários mais satisfeitos e quais são aqueles que demonstram mais desânimo e pessimismo.

Uma ação interessante é colocar um tipo de cada desses atuando juntos, em duplas, em uma espécie de job rotation, para que eles possam aprender novas funções e se sentirem mais valorizados.

 

  1. Invista na Melhoria Contínua de seus colaboradores

Você sabe qual é uma das ações que mais motivam funcionários dentro de uma empresa? É o investimento em capacitações.

Além de tornar o colaborador mais motivado, cursos patrocinados pela empresa podem reforçar a sua saúde mental, visto que reduzem possíveis deficiências que eles venham a ter em determinada área, além de aumentar as chances de apresentarem resultados cada vez melhores.

 

  1. Torne-se um líder especializado na distribuição justa de tarefas

Por diversas ocasiões, um funcionário está insatisfeito porque se sente sobrecarregado de tarefas. Com isso, provavelmente seu nível de negatividade irá aumentar e poderá contaminar o humor de outros funcionários.

Gestores realmente eficientes devem dedicar uma atenção maior à divisão de tarefas, de modo a evitar que alguns acabem esgotados emocionalmente por estarem assumindo mais responsabilidades que os demais.

De um modo geral, a forma com que gestores e demais profissionais tratam suas próprias emoções e lidam com a de seus colegas pode influenciar diretamente no clima organizacional e no desempenho das equipes.

É nesses momentos que os líderes devem incentivar a inteligência emocional dentro de suas equipes, instruindo alguns deles a prestarem apoio àqueles que estão mais insatisfeitos e apreensivos.

 

Confira também: Diga-me como se comunica e eu te direi se você sabe se vender”